Músicas Tocadas


<span class="evento">Eisenbahn Jazz N Blues | 29.07 | Opinião</span> <span class="evento">Velhas Virgens | 14.08 | Opinião</span> <span class="evento">Segunda Maluca - O Terno | 25.08 | Opinião</span> <span class="evento">Monobloco | 24.07 | Opinião</span>


24.Jul.2014
Guion Cinemas
14:30 - Guion Cinemas (Rua Lima e Silva, 776)

SEMANA 30 – DE 24/QUINTA a 30/Jul/QUARTA

EM CARTAZ

 

GUION CENTER 1 – O QUE OS HOMENS FALAM – 95MIN/ 12 ANOS

14h30 – 16h20 – 18h05 – 20h

 

GUION CENTER 2 – AMOROSA SOLEDAD – 82MIN/ 10 ANOS

15h – 16h50 – 18h40 – 20h30

 

GUION CENTER 3 – O MÉDICO ALEMÃO – 94MIN/ 12 ANOS

14h50 – 16h40 – 18h30 – 20h15

 

 

INFORMAÇÕES & FOTOS dos filmes em cartaz no GUION podem ser obtidas acessando os links abaixo:

EM CARTAZ

 

RICARDO DARIN em O QUE OS HOMENS FALAM

 

AMOROSA SOLEDAD, PREMIADO FILME COM RICARDO DARÍN

 

O MÉDICO ALEMÃO, PREMIADÍSSIMO FILME DE LUCÍA PUENZO!

 

G U I O N C E N T E R C I N E M A S

www.guion.com.br

 - 3221-3122                                                    

Ocidente Acústico
22:00 - Ocidente (João Teles esquina Osvaldo Aranha - Bom Fim)

Ocidente Acústico

“Peixe Que Já Não Há”

 

A Tribo Brasil lança “Peixe Que Já Não Há”. Produzido e gravado no estúdio Monostereo em Porto Alegre. O disco conta com as participações de Andréa Cavalheiro, Mathias Pinto, naipe de sopros formado por Vanderlei Nambu, Huberto Boquinha e João Carlos Pio. A faixa “Dilúvio Riacho Triste”, um rock samba que fala sobre o arroio Dilúvio na avenida Ipiranga em Porto Alegre, virou tema do disco e da arte gráfica. O primeiro trabalho oficial conta com uma diversidade de ritmos brasileiros como sambas, maxixes, baião, bossa nova, partido alto, marchinhas e samba rock.


A Tribo Brasil é uma das bandas de maior atuação no atual cenário cultural porto-alegrense. Trazendo consigo uma poética inspirada no cenário urbano, com críticas sociais, crônicas do cotidiano e preocupação com o meio ambiente. Com a proposta de pesquisa e prática da Música Popular Brasileira, toca ritmos genuinamente brasileiros como Samba, Baião, Choro, Bossa Nova, Frevo e Samba Rock.


As influências musicais da banda variam de canções do começo do século XX aos mais contemporâneos sons e movimentos musicais. Apresentando pegada pós-moderna, misturando a formação de “regional” (violão, cavaquinho, bandolim, surdo, pandeiro, tamborim) com a instrumentação do jazz e do rock (baixo elétrico, guitarra semi-acústica, bateria e congas).


Em novembro de 2012, a Tribo Brasil levou seu show autoral para fora do país, participando do “5º Festival de Música Popular Brasileña”, em Montevidéu. Além da capital uruguaia, a Tribo circula com frequência pelos bares e teatros do interior do RS e SC.
Banda formada por Gabriel Maciel (violão/voz), Eduardo Aresso (guitarra/voz), Iuri Daniel Barbosa (baixo), Vinicius Ferrão (cavaquinho/bandolim), Gabriel Cabelo (percussão/voz) e Lucas Dellazzana (bateria).



Quinta, 24/07
22:00
R$25 

Monobloco
23:00 - Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

OPINIÃO APRESENTA

MONOBLOCO

 

O Opinião vai se transformar, mais uma vez, num carnaval de rua do Rio de Janeiro. Mundialmente famoso por misturar diversos ritmos e estilos à batida do samba, o Monobloco, superbanda idealizada pelos integrantes do Pedro Luís e A Parede, vai se apresentar no dia 24 de julho em Porto Alegre. O repertório eclético dos caras, que vai das clássicas marchinhas ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando por hits de grupos como O Rappa e Skank, vai incluir também as faixas do seu mais recente trabalho de estúdio, “Arrastão da Alegria”, lançado no ano passado. Uma noite perfeita para quem quiser a chacoalhar o esqueleto sem parar.

 

MONOBLOCO

 

A força da identidade do Monobloco está no título da faixa que abre e batiza o novo disco do grupo, “Arrastão da Alegria”. Em pouco mais de uma hora, o grupo resume uma história bem-sucedida de mais de uma década nos palcos do Brasil e do mundo. Com dois discos ao vivo lançados, “Arrastão da Alegria” é o segundo trabalho de estúdio da carreira do Monobloco, criado em 2000 por C.A. Ferrari, Celso Alvim, Mário Moura, Pedro Luís e Sidon Silva, integrantes da banda Pedro Luís e A Parede, partir de uma oficina de percussão.

 

O disco leva para o estúdio o baile que roda o Brasil com o Monobloco Show e o bloco que arrasta milhares de foliões no encerramento do carnaval carioca na Avenida Rio Branco. Com auxílio luxuoso de Davi Moraes, Diogo Nogueira, Fagner, Ivete Sangalo, Pepeu Gomes, Preta Gil e Roberta Sá, o grupo mantém a tradição em “Arrastão da Alegria”, resgatando clássicos, sambas garimpados, pérolas da MPB, marchinhas e canções do imaginário pop, ao mesmo tempo em que mescla tudo isso com composições inéditas, novos estilos e batidas.

 

Ao lado de vinte instrumentistas, os cantores Pedro Luís, Fábio Allman, Pedro Quental, Renato Biguli e Alexandre Momo apresentam 14 canções, sendo quatro inéditas: a faixa-título “Arrastão da Alegria”, com participação do guitarrista Davi Moraes; “Tu Quer?”, composição que Lenine fez especialmente para o disco; “Nasci pra Morrer de Amor”, da safra de Arlindo Cruz e que traz a ginga de Diogo Nogueira; e “Balança Geral”, o funk do álbum composto por Aílton e Alexandre Nascimento.

 

O repertório ainda tem espaço para surpresas: “Samba de Arerê”, sucesso de Beth Carvalho que ganhou participação de Roberta Sá; “Caio No Suingue”, hit do grupo Pedro Luís e A Parede; “Maneiras”, com a assinatura vocal inconfundível do cearense Fagner e “Chove Chuva”, de Jorge Ben Jor. A banda não podia deixar de lado o seu histórico de garimpar preciosidades no cancioneiro brasileiro, passando pela música pop (“Me Deixa”, d’O Rappa, e “Garota Nacional”, do Skank.

 

O Monobloco é formado por Alessandro (cavaco), André Schmidt (agogô), Biguli (vocal), C.A. Ferrari (repique), Cachaça (cavaco), Caco Chagas (surdo), Carlinhos (cavaco), Celso Alvim (caixa), Fábio Allman (vocal), Fábio Groove (tamborim), Fred Castilho (caixa), Gabriel Lopes (surdo), Gui Rodrigues (caixa), Igor Araújo (chocalho e baixo), Júnior Teixeira (tamborim), Leo Saad (agogô), Marcos Feijão (caixa), Mário Moura (surdo), Maurão (surdo), Momo (vocal e guitarra), Pedro Luís (vocal), Pedro Quental (vocal), Pitito (caixa) e Sidon Silva (tamborim).

 

MONOBLOCO

 

Onde:

Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Quando:

24 de julho, quinta-feira, a partir das 23h

Classificação:

16 anos

Ingressos:

Pista – lote PROMOCIONAL: R$ 50

Pista – 1º lote: R$ 60

Pista – 2º lote: R$ 70

Pista – 3º lote: R$ 80

 

Pontos de venda:

Lojas Multisom: Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Moinhos, Total, BarraShopping Sul, Bourbon Ipiranga, Bourbon Wallig, Andradas 1001, Shopping Canoas, Bourbon São Leopoldo e Bourbon Novo Hamburgo
Online: www.opiniaoingressos.com.br

 

Informações:

www.opiniao.com.br

www.twitter.com/opiniao

(51) 3211-2838

Monobloco
23:00 - Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Monobloco


Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Quando: 24 de julho, quinta-feira, a partir das 23h

Classificação: 16 anos

 

Ingressos:
Pista – lote PROMOCIONAL: R$ 50,00
Pista – 1º lote: R$ 60,00
Pista – 2º lote: R$ 70,00
Pista – 3º lote: R$ 80,00

 

Pontos de venda:
Lojas Multisom: Shoppings Iguatemi, Praia de Belas, Moinhos, Total, BarraShopping Sul, Bourbon Ipiranga, Andradas 1001, Canoas Shopping, Bourbon São Leopoldo, Bourbon Novo Hamburgo e Bourbon Wallig.

Online: www.opiniaoingressos.com.br

 

Informações: (51) 3211-2838
www.twitter.com/opiniao

agenda completa

Cadastre seu email para receber nosso informativo.