06.Out.2011 14:56
Helena Eilers
0 Comentários
Os caras da banda

Que o  sucesso de uma banda não depende apenas de  músicas boas e bem tocadas todo mundo está ciente, afinal temos milhares de lixos musicais fazendo dinheiro por aí. Os músicos da banda são um ponto fundamental para a um wanna be a rock star finalmente alcançar o sonho fama+mulheres+dinheiro e deixar pra lá o cigarro+cerveja barata+ X-Galinha. 

 

A Vice Maganize publicou um material bem interessante, que mostra o papel de cada membro na banda. Segue na íntegra. 

 

“O PILAR”, OU SEJA: O BAIXISTA

DESCRIÇÃO: Fumante obsessivo que curte motos e fliperamas. É fácil de se lidar e sabe ler partituras porque estudou clarinete quando criança. Ele vai reclamar se você desafinar ou sair do ritmo, mas no fundo ele se odeia e aguenta ser mal tratado e não contribuir com nenhuma opinião criativa. Se é uma baixista, então ela deve ser a mulher mais charmosa de todos os tempos, ou ninguém vai ajudar a carregar aquela porra de amplificador, que pesa mais do que uma geladeira cheia de blocos de cimento.

O LADO BOM: Mantém a banda no ritmo. Normalmente é quem controla as farras suicidas com drogas.

O LADO RUIM: Pode não ser confiável se tiver aspirações secretas de um dia ser o guitarrista solo na sua própria banda. Talvez leve a banda pra farras suicidas com drogas.

 

 

“O VIRTUOSO”, OU SEJA: GUITARRISTA SOLO

DESCRIÇÃO: Musicalmente, ele tá ligado. Não importa que tipo de música ele curta, consegue transcrever a 5ª de Beethoven em 30 partes diferentes de guitarra e mesmo assim ia soar incrível. A não ser que se trate de um babaca contratado achando que todas as bandas da cidade estão loucas pra contar com o seu talento, ele provavelmente é o típico professor de guitarra amigável que está apenas feliz por tocar com os amigos ao invés de vender pianos em troca de comissões.

O LADO BOM: Ele tem a manha de transformar músicas boas em músicas incríveis. Seu charme natural + sua credibilidade nas ruas compensa a presença de qualquer poseur na banda. O apê dele normalmente é o pico da curtição da galera.

O LADO RUIM: Todo guitarrista solo tem um “filho único interior” e está desesperadamente em busca duma figura materna, então eles podem ser bem pentelhos durante as turnês. Eles também não têm a menor noção de tempo ou de grana, então sempre atrasam, e estão sempre sem um puto no bolso.

 

“O ARTISTA”, OU SEJA: O GUITARRISTA BASE

DESCRIÇÃO: São os principais compositores e inventam uma porrada de riffs. Provavelmente ficam pulando e fazendo poses no palco o tempo todo. Mesmo que você seja amigo de infância, ele VAI te substituir quando a banda assinar com uma gravadora. O ego pode fazer deles uns escrotos. Atrás da imagem de bacana e seguro, ele em geral é um baita bunda-mole.

O LADO BOM: Inventa hits que são simples, e ao mesmo tempo são impossíveis de serem escritos. Ele normalmente é o responsável e faz coisas importantes como organizar turnês e o contato com as gravadoras.

O LADO RUIM: Ele tá embolsando boa parte da sua grana, então quando a banda acabar e você voltar a lavar pratos, ele vai comprar uma casa e vai fazer turismo sexual pelo sudeste da Ásia três vezes ao ano. Ele também odeia todas as suas ideias.

 

 

“O LÍDER”, OU SEJA: O CANTOR

DESCRIÇÃO: É ótimo em entrevistas, praticamente um poço sem fundo de citações, mas porra, ele não cala a boca nunca. Escreve poesia que confunde os homens e encanta as mulheres com menos de 20 anos. Muitas vezes é o mais apresentável em termos de beleza. Talvez se torne bissexual depois de algumas doses de tequila. Ou ele está muito feliz por ter numa banda, ou é um babaca chato pra caralho que passa mais tempo cuidando do cabelo e do figurino do que pais de pequenas misses passam cuidando das suas filhas.

O LADO BOM: É a oportunidade da banda aparecer em capas de revistas e brilhar nas críticas do seu show.

O LADO RUIM: Pode ser um depressivo imbecil. Uma hora ele está curtindo a valer antes do show, depois ele simplesmente vai embora porque alguém deixou derramar cerveja na sua roupinha.

 

 

“O MOTOR”, OU SEJA: O BATERISTA

DESCRIÇÃO: Os bateristas clássicos em geral são aqueles caras com as costas peludas que catam minas. Sabendo que podem ser substituídos a qualquer momento, eles passam horas organizando a percussão de um jeito tão complicado que será um inferno pro cara que vai substituí-lo. Você nunca vai entender se ele é muito esperto ou meio estúpido.

O LADO BOM: O baterista certo vai elevar a sua banda de “decente” pra “fodona” sem muito esforço. Junto com o baixista, eles são os donos da van.

O LADO RUIM: Muito sensível. Se você falar que a batida não está funcionando ou fizer piada com o tênis coxinha que ele usa, isso vai destruí-lo por dentro durante semanas antes que possa falar alguma coisa, e ele vai ficar magoado por mais ou menos um ano inteiro.

 

 

TEXTO POR PAUL SPENCE
ILUSTRAÇÕES POR JUSTIN WILLIAMS
TRADUÇÃO EQUIPE VICE BR

 

Read the rest at Vice Magazine: ENTÃO VOCÊ QUER MONTAR UMA BANDA – Vice BR

 



Comentários (0)



N blogueiros
Arquivos
Abril 2015  /  17 posts
Fevereiro 2015  /  16 posts
Janeiro 2015  /  21 posts
Dezembro 2014  /  23 posts
Novembro 2014  /  23 posts
Outubro 2014  /  23 posts
Fevereiro 2014  /  30 posts
Outubro 2013  /  23 posts
Setembro 2013  /  29 posts
Agosto 2013  /  37 posts
Julho 2013  /  26 posts
Junho 2013  /  17 posts
Abril 2013  /  17 posts
Março 2013  /  20 posts
Janeiro 2013  /  36 posts
Dezembro 2012  /  18 posts
Novembro 2012  /  39 posts
Agosto 2012  /  30 posts
Julho 2012  /  41 posts
Junho 2012  /  47 posts
Maio 2012  /  31 posts
Abril 2012  /  32 posts
Março 2012  /  29 posts
Fevereiro 2012  /  34 posts
Janeiro 2012  /  62 posts
Dezembro 2011  /  66 posts
Novembro 2011  /  65 posts
Outubro 2011  /  63 posts
Setembro 2011  /  49 posts
Agosto 2011  /  57 posts
Julho 2011  /  63 posts
Junho 2011  /  40 posts
Maio 2011  /  51 posts