27.Mar.2012 08:51
Júlia Lang
11 Comentários
Ex-baixista do Legião Urbana vira morador de rua

Hoje Renato Russo completaria 52 anos, mas é uma outra notícia sobre o Legião Urbana que está chamando atenção de todos. Conforme mostrado pela reportagem do programa Domingo Espetacular, da Record, Renato Rocha, baixista da primeira formação da banda e que participou da gravação dos 3 primeiros álbuns, hoje é morador de rua no Rio de Janeiro. Na época ele teria sido expulso da banda por Marcelo Bonfá e Dado Villa Lobos pelo seu envolvimento com as drogas e falta de comprometimento com a banda.



Comentários (11)
Armindo Kehl | 07.Abr.2012 15:15
Daqui a pouco ele aparece na IURD dizendo que foi salvo e arrecadando mais alguns trocados... Lamentável, mas cada um faz seu destino.

Marcos | 02.Abr.2012 20:30
Todo mundo comenta, se entristesse, mas ninguem faz nada pra ajudar, pô! Isso pode acontecer cm qulquer um.Dizer que isso tem que servir de exemplo como se o cara ja tivesse morto é um absurdo.Criticar é fácil.Quero ver ir la e ajudar, não só o Renato Rocha, mas qualquer um que esteja precisando.Quem puder, por favor ajudem esse grande musico talentoso, que ainda pode nos presentear com belos trabalhos artisticos.

Tânia | 02.Abr.2012 01:17
Não acredito que a expulsão de Renato Rocha da Legião Urbana tenha sido apenas por causa das drogas, se fosse o caso, restaria algum deles na banda? Penso que a convivência social entre os integrantes da banda não ocorria, todos pareciam incompatíveis e distantes, nota-se, até mesmo, nas fotos das capas dos discos. A impressão que o Renato Russo me passava era que se colocava num patamar muito superior aos outros componentes, exprimia ser a intelectualidade dele muito superior ao talento musical da banda. Reconheço, logicamente, o brilhantismo de Renato Russo, porém, particularmente achava ele muito arrogante - a soberba em pessoa! Nessa atitude para com Renato Rocha, então, demonstra seu caráter duvidoso - afinal, eram amigos antes da banda, não?
A condição de morador de rua, na maioria das vezes, decorre de algum desgosto, desapontamento, decepção ou perda de algo da maior relevância, que causa uma profunda tristeza e, se aliada às drogas, à solidão, ao abandono e, principalmente, à falta de incentivo, à desconfiança e à auto-estima baixa, faz a pessoa esmorecer, perder o ânimo e o entusiasmo até para viver.
A exclusão do grupo de convivência e, consequentemente, a destituição do trabalho e da renda, já somam motivos suficientes para uma crise de pânico ou depressão. Porém, ainda outras questões devem ser analisadas quando se julga uma pessoa pela condição em que se encontra.
A insegurança pode inibir a ação e a busca por alternativas, devido ao ?inconsciente? medo do fracasso. É questão complexa, que pode ser decorrente da infância, da orientação dos pais, das relações familiares e/ou sociais, ou até mesmo da personalidade do indivíduo.
No caso do Renato Rocha, talvez tenha acreditado que fazer parte de uma banda de sucesso garantiria seu crescimento profissional; talvez sentisse que com a Legião Urbana era possível demonstrar que era bom no que fazia; talvez tenha traçado objetivos, feito planos, projetos para o futuro; talvez tenha se sentido muito seguro em vista do retorno financeiro proporcionado pelo sucesso da banda; talvez acreditasse que era parte do grupo, talvez... Talvez, diante de todas as expectativas, quando de repente o tudo virou nada e ?quem eu queria bem me esquecia?, Renato tenha, ainda, experimentado dezenas de outros sentimentos, que não tem nomenclatura, mas, talvez, possam ser definidos pelas características da Legião Urbana.
É difícil prever como cada pessoa reage em meio a um turbilhão de sentimentos. Mas, mais difícil é compreender como um pai que afirma pensar no filho ?24 hs por dia?, pode ter deixado de procurá-lo nesses 10 anos de sumiço, tendo condições financeiras e, obviamente, capacitação e respaldo para buscá-lo, uma vez que é advogado e aposentado do exército. E os irmãos, não notaram que estava doente e precisava de ajuda? Como terá sido a relação afetiva nessa família?
A recuperação de um adicto só é possível com o apoio da família, transmitindo segurança, demonstrando que não está mais sozinho e que está interessada em ajudar, para tanto, deverá dedicar algum tempo para esse propósito, participando dos programas e seguindo as orientações médicas.

Fernando Poli | 29.Mar.2012 08:41
Quem aqui pode julgar alguem? Concerteza é uma historia triste, e temos muito oque aprender com ela. Na Minha opinião ele ta enfrentando de frente e desde o inicio de sua historia um sistema que corrompe qualquer um aqui. Também acho que ele ta muito menos sequelado morando na rua que muita gente de barriga cheia que não sai da frente da novela e passa o dia inteiro discutindo BBB. Isso também é uma droga. ele quer ser reconhecido, e tenho a impressão que tem treta ai no meio.

José Luis | 28.Mar.2012 18:57
Está visivelmente sequelado. Cavou a própria cova. Não tenho pena nem dó dele. Que sirva de exemplo pra outros junkies.

FABIO | 28.Mar.2012 15:17
isso é legião urbana como se diz no nome da banda um mesclado de problemas de ordem psicologica legião é a vida real nua e crua .

Josi | 28.Mar.2012 03:19
tristeza profunda........

Beatrys Peixoto Simas | 27.Mar.2012 16:14
Como uma fiel legionária é muito triste saber de uma notícia dessa....

Bruno Moreira | 27.Mar.2012 14:57
Realmente Triste...

Wagner | 27.Mar.2012 14:43
Caracas!!! Isso é muito triste. Ouço legião desde os meus 10 anos de idade e hoje com 29 já testemunhei muitas histórias tristes de músico dependentes das drogas...mas essa história do Renato Rocha me deixou extremamente triste. Para mim o disco mais sensacional é justamente o disco "DOIS", onde Renato Rocha gravou. Espero realmente que ele tenha força e principalmente fé para sair dessa e seguir em frente. Com mais força ainda.

Ricardo Greiwe | 27.Mar.2012 13:55
Patético... história repetida e recorrente...

Que sirva de exemplo...




N blogueiros
Arquivos
Abril 2015  /  17 posts
Fevereiro 2015  /  16 posts
Janeiro 2015  /  21 posts
Dezembro 2014  /  23 posts
Novembro 2014  /  23 posts
Outubro 2014  /  23 posts
Fevereiro 2014  /  30 posts
Outubro 2013  /  23 posts
Setembro 2013  /  29 posts
Agosto 2013  /  37 posts
Julho 2013  /  26 posts
Junho 2013  /  17 posts
Abril 2013  /  17 posts
Março 2013  /  20 posts
Janeiro 2013  /  36 posts
Dezembro 2012  /  18 posts
Novembro 2012  /  39 posts
Agosto 2012  /  30 posts
Julho 2012  /  41 posts
Junho 2012  /  47 posts
Maio 2012  /  31 posts
Abril 2012  /  32 posts
Março 2012  /  29 posts
Fevereiro 2012  /  34 posts
Janeiro 2012  /  62 posts
Dezembro 2011  /  66 posts
Novembro 2011  /  65 posts
Outubro 2011  /  63 posts
Setembro 2011  /  49 posts
Agosto 2011  /  57 posts
Julho 2011  /  63 posts
Junho 2011  /  40 posts
Maio 2011  /  51 posts