11.Abr.2012 16:50
Helena Eilers
0 Comentários
Entrevista: Gogol Bordello

O título de “ciganos punks” é pouco para descrever Gogol Bordello. Uma banda multiétnica que faz um som alegre e ao mesmo tempo agressivo, uma mistura de música, violinos, gaitas, bebidas e muito mais.

 

Com a performance vibrante do líder ucraniano Eugene Hütz, o Gogol Bordello proporcionou um dos shows mais divertidos e explosivos do Lollapalooza. Não teve ressaca ou cansaço que impedisse as milhares de pessoas presentes no Jockey Clube de fazer a maior farra enquanto Eugene cantava com uma garrafa de vinho de mão e o sol queimava forte as duas da tarde.


Entre os países por quais o cigano passou está o Brasil, onde morou por quatro anos. Em entrevista, Eugene fala sobre o que mais o chamou atenção no país, quebra o mito de que show bom é show à noite e admite: o motivo de tudo sempre acaba sendo as mulheres.

 

 

O mito do cronograma
"Não importa para o Gogol Bordello se são 10 da manhã ou meia noite, o verdadeiro espírito da música não depende de um cronograma.Qualquer artista pode fazer um bom show com milhares de pirotecnias. Mas você consegue as duas da tarde fazer esse show? Essa é uma boa prova..."

 

O Brasil
"Umas coisas mais legais do Brasil é a igualdade social provocada pelo Carnaval, onde pessoas da rua, as pessoas do verdadeiro background podem se juntar e curtir com as outras. Nosso último vídeo é sobre ser um lixeiro no Rio de Janeiro e basicamente passa a ideia de que uma pessoa como essa pode ser perfeitamente uma pessoa feliz."

 

 

A diversidade
"Desde o dia que eu descobri o Brasil, fui atraído mais e mais, explorando as diferentes áreas e culturas, como Olinda, Recife, baile funk, forró, maracatu. Todos esses movimentos de rua e o que eles proporcionam musicalmente é importante pra gente. O Brasil veio a ser uma mina de ouro maravilhosa dessa cultura e músicas. É simplesmente inspirador como artista."

 

As mulheres

Depois de um pequeno discurso sobre ser cigano, sobre ser artista, queremos tirar a dúvida. É verdade que no fundo Eugene mora em quatro países por causa de quatro mulheres diferentes? Silêncio... um olhar desconfiado, e efim:

"Bom... É verdade que mulheres são a verdadeira inspiração e é por isso que caras como eu correm mundo...  É, as viagens não baseadas em negócios ... São as mulheres."



Para provar que ele aprendeu português
 

 

*Foto: Helena Eilers



Comentários (0)



N blogueiros
Arquivos
Abril 2015  /  17 posts
Fevereiro 2015  /  16 posts
Janeiro 2015  /  21 posts
Dezembro 2014  /  23 posts
Novembro 2014  /  23 posts
Outubro 2014  /  23 posts
Fevereiro 2014  /  30 posts
Outubro 2013  /  23 posts
Setembro 2013  /  29 posts
Agosto 2013  /  37 posts
Julho 2013  /  26 posts
Junho 2013  /  17 posts
Abril 2013  /  17 posts
Março 2013  /  20 posts
Janeiro 2013  /  36 posts
Dezembro 2012  /  18 posts
Novembro 2012  /  39 posts
Agosto 2012  /  30 posts
Julho 2012  /  41 posts
Junho 2012  /  47 posts
Maio 2012  /  31 posts
Abril 2012  /  32 posts
Março 2012  /  29 posts
Fevereiro 2012  /  34 posts
Janeiro 2012  /  62 posts
Dezembro 2011  /  66 posts
Novembro 2011  /  65 posts
Outubro 2011  /  63 posts
Setembro 2011  /  49 posts
Agosto 2011  /  57 posts
Julho 2011  /  63 posts
Junho 2011  /  40 posts
Maio 2011  /  51 posts