24.Abr.2012 13:06
Júlia Lang
0 Comentários
II Forum de Mobilidade Urbana, em busca de soluções para o trânsito

Está acontecendo hoje em Porto Alegre II Fórum de Mobilidade Urbana. Como o nome já mais ou menos explica, é um fórum que propões debates para o trânsito da capital gaúcha, que anda cada vez mais caótico.


No primeiro painel o tema proposto era Políticas e Programas de Educação e Segurança no Trânsito, iniciado com o painelista Mauro Hauschild, presidente do INSS. O momento seguinte era proposto um debate com quatro convidados, dois representando o poder público (Deputado Estadual Frederico Antunes e o Diretor de trânsito da EPTC Carlos Pires) e dois de iniciativa independente (Diza Gonzaga, da ONG Vida Urgente e Marcelo Sgarbossa, participante da Massa Crítica).Na verdade o que se viu não foi um debate, mas exposição de idéias segundo seus interesses e cobrança do poder público por parte de Diza e Sgarbossa, ambos com todo o direito e munidos de muitos argumentos sustentados.

 

A fundadora da fundação Thiago Gonzaga, que há 17 anos luta pela redução da morte de jovens no trânsito, não poupou nos números alarmantes: o trânsito é a maior causa de mortes em jovens de 14 à 29 anos. No Brasil 50 mil pessoas morrem por ano em acidentes, mas esse número registra apenas aqueles que tem o óbito no asfalto. Em 70% dos casos, os acidentados vem a falecer no hospital.

Depois de todo o desabafo de uma mãe que perdeu o filho no trânsito - e que luta para que isso não se repita com outros - o representante da EPTC se limitou a um discurso de que pouco tinha a ver com o tema. Aliás, pouco tinha a dizer. Alimentando idéias como “o transporte público de POA é reconhecido como um dos melhores, com muitas linhas e grande parte da frota com ar condicionado”, ou “todos cobram seus direitos, mas esquecem que tem obrigações”, Carlos Pires não citou uma só proposta efetiva para mudar o cenário atual.

 

Antes que Frederico Antunes encerrasse com um discurso mais de pai do que de deputado, Marcelo Sgarbossa conseguiu tirar muitos aplausos desmistificando os ciclistas como inimigos dos automóveis. “Mesmo que a mídia tente vender a ideia de conflito entre ciclistas e motoristas, a verdade é que estamos todos do mesmo lado”. Para ele, a Massa Crítica sintetiza os sintomas de uma revolução que está acontecendo, e deu um alerta: os principais motivos que impedem a maioria de andar de bicicleta são o medo de ser atropelado e o ‘endeusamento’ dos carros pelos brasileiros.
 



Comentários (0)



N blogueiros
Arquivos
Abril 2015  /  17 posts
Fevereiro 2015  /  16 posts
Janeiro 2015  /  21 posts
Dezembro 2014  /  23 posts
Novembro 2014  /  23 posts
Outubro 2014  /  23 posts
Fevereiro 2014  /  30 posts
Outubro 2013  /  23 posts
Setembro 2013  /  29 posts
Agosto 2013  /  37 posts
Julho 2013  /  26 posts
Junho 2013  /  17 posts
Abril 2013  /  17 posts
Março 2013  /  20 posts
Janeiro 2013  /  36 posts
Dezembro 2012  /  18 posts
Novembro 2012  /  39 posts
Agosto 2012  /  30 posts
Julho 2012  /  41 posts
Junho 2012  /  47 posts
Maio 2012  /  31 posts
Abril 2012  /  32 posts
Março 2012  /  29 posts
Fevereiro 2012  /  34 posts
Janeiro 2012  /  62 posts
Dezembro 2011  /  66 posts
Novembro 2011  /  65 posts
Outubro 2011  /  63 posts
Setembro 2011  /  49 posts
Agosto 2011  /  57 posts
Julho 2011  /  63 posts
Junho 2011  /  40 posts
Maio 2011  /  51 posts